CICLISMO: treinamento, fisiologia e biomecânica

CICLISMO: treinamento, fisiologia e biomecânica - Thiago Faria, Rafaella Della Giustina e José Rubens D´elia Uma boa leitura para quem quer começar a pedalar e muito pouco conheçe sobre o ciclismo e a bicicleta. O livro é assinado pelos autores: Thiago Faria, Rafaella Della Giustina e José Rubens D´elia,  conta detalhadamente o que é uma bicicleta speed, como acertar o selim, como escolher o quadro, etc…  além de trazer um pouco sobre a mecânica do movimento na pedalada e nutrição.

 

Eu, particularmente, não gostei muito pois acredito que se você deseja pedalar uma speed e sair por ai cortando estradas, o melhor a ser feito é procurar  um pelotão (ou outros cicclistas) onde você possa se integrar, pedalar com um frequência juntos ou nos locais de treinos. Assim, conhecendo pessoas, conhecendo-se a si mesmo e a própria bicicicleta, o conhecimento sobre a modalidade é melhor absorvido e você já entra em um ritmo legal de aprendizado e prática. Claro, em minha opnião.

 

 

 

Anatomia do Ciclismo, Shannon Sovndal

Recentemente adquiri o Livro: Anatomia do Ciclismo, de Shannon Sovndal. Sovndal, atualmente médico da equipe profissional de ciclismo Garmin-Barracuda (equipe que David Zabriskie faz parte, o mesmo é vegan), descreve de forma simples como melhorar o treinamento e como o treinamento com peso pode ajudar na melhora como atleta em cima de uma bicicleta.

Quando eu comecei no ciclismo – a pouco tempo, diga-se de passagem – percebi que o mesmo era rodeado de mitos que muitos eu não sei se são verdades, como por exemplo: correr prejudica na pedalada e que musculação também prejudica na pedalada. Ao meu ver, o problema da musculação, para quem não tem a disponibilidade de um técnico, é que, quando se vai a uma academia para se exercitar, é difícil encontrar instrutores ou profissionais que se interessem para o desenvolvimento correto de exercícios que auxilem em cima de uma bicicleta. Essa não é uma reclamação minha, mas em minha experiência, tenho notado que a maioria das pessoas – mesmo um amigo meu que aspira o fisiculturismo – reclamam da falta de vontade e preparo dos instrutores de academia. Sendo, que uma equipe especializada de treinadores é mais cara, convém então, aprendermos algumas coisas para que não percamos tempo em um aparelho de academia.

O livro aborda os músculos que envonvem a pedalada juntamente com 74 exercícios que focam o aumento de força e eficácia de movimento. Alguns deles você pode fazer em casa sem o auxílio de aparelhos, como por exemplo a “prancha”, que envolve os músculos do reto do abdomén, ajudando a fortalecer os músculos respiratórios que provém a entrada máxima de oxigênio. Outros exemplos seria a “prancha oblíqua”, “abdominal reverso”, “salto vertical bipodal”, entre outros.

Mas, o detalhe fica que o autor, aborda o músculo envolvido, o movimento para desenvolvimento de força e melhora motora, e o resultado disso em cima de uma bicicleta. Bem ilustrado, é um ótimo guia para se levar na academia e fazer seu trabalho para a melhora motora e de performance em cima de sua magrela.

Fica ai a dica de leitura….

Muito mais que um ciclista campeão

Recentemente tive a oportunidade de ler este livro: Lance Armstrong muito mais do que um ciclista campeão, minha jornada de volta à vida.

O livro conta, de uma forma bem simples de ler um pouco da vida do Lance além, claro, de deixarmos conhecer um pouco de seus traços de personalidade. No livro, Lance comenta, como ele já era um atleta desde a infância, que simplesmente subia na bike, “fazia” uma cara feia e vencia as provas. No entanto, é notável a diference de ser humano e atleta após o advento da câncer que ele foi acometido.

Um ponto no livro que me chamou a atenção, foi que quando ele conheceu Eddy Merckx – antes de seu problema de saúde  – o mesmo disse a ele que ele deveria ser mais magro. No livro, tem algumas fotos de como ele era antes do câncer e depois, é de se perceber que de alguma forma o seu corpo foi reconstruído, remodelado, o que faz todo o sentido empregado no comentário de Merckx no livro. Um bom ciclista, precisa ser magro. Veja como era o Lance em suas primeiras vitórias no Tour de France. Mas, estás são impressões minhas sobre o livro.

O ápice, no livro para mim, é o capítulo 9 – O Tour – onde, de uma forma bem intensa, é descrito sua vitória, sua primeira vitória no Tour. Para mim, com a bagagem da história construída no decorrer da leitura, esse capítulo conta o trabalho de uma equipe, passo a passo, para a conquista do Tour de France. Ou melhor, para a conquista de uma das provas mais difíceis e cansativas do mundo.

Pelo livro, pude conhecer também um pouco do trabalho da Fundação do Lance Armstrong ( LIVE STRONG ). Um ótimo livro de um dos melhores a mais respeitados atletas de resistência da atualidade.

Vale a leitura!!!